sexta-feira, 27 de junho de 2014

Nyusi quer eleições em paz

Nyusi quer eleições em paz. Alguns questionam: acaso não foi ele, quando ministro da defesa, quem deu ordens para invadir Sadjunjira, marcando início do conflito aberto que hoje devora o país? E um outro grupo do qual fazem parte até alguns frelimistas se interroga: porque invadiram Sadjunjira? A resposta a estas questões requer, da nossa parte, maior objectividade possível mas deixando que "quem ...tem ouvidos, que ouça". Em primeiro lugar, havia informações claras de que Dhlakama estava não só a treinar seus homens como também recrutava novos. Dados colectados na grande Gorongosa entre 2 de Janeiro a 12 de Fevereiro -
revelaram que mais de 140 jovens haviam desistido das aulas, entre Julho e Setembro. A idade variava entre 15/24 anos. O destino era Gorongosa e alguns pais nos contaram que preferiam ver seus filhos nas forças da Renamo pois, "tendo arma podemos usa-la para caçar". Aliás, não foi apenas em Gorongosa onde havia treinos, e até o próprio Dhlakama chamou aquilo de "Academia de Satunjira", tinha a base de treinos para os veteranos, localizada precisamente em Moxungue, local onde foram destruidas 49 cabanas e a planificação da estratégia final era dada na sede da Renamo, a
sita na Vila. O plano era eloquente, formar 8 mil guerrilheiros e distribui-los para as 10 províncias de modo a proteger os civis nas manifestações que teriam lugar em todo o país. Mas após as manifestações, estes senhores formados na guerrilha permaneceriam nas zonas com objectivo de fundar o núcleo da guerrilha. Lembremos as palavras de Issufo Momade, segundo as quais a Renamo estava disposta para novo sacrifício como aquele dos 16 anos porque já engolira muitos sapos. Era tempo de um "chega". Só com esta informação dispersa qualquer ministro da defesa tinha que agir. Nyusi salvou-nos do desastre. Em segundo lugar...(digam-me se devo continuar). Boa tarde
See More
  • 5 people like this.
  • Eusébio A. P. Gwembe Dias, não é opinião, é informação.
  • Leonel Chisseve Eusebio A.P.Gwembe,chamaste-nos atencao para fazermos uma analise fria e objectiva.okey.irei tentar ser o mais frio e objectivo possivel:
    vamos supor que a falacia de politiquice que usaste para argu(ido)mentar seja verdadeira-porque o governo usou as forcas de defesa e seguranca de Mocambique(FDS) para realizarem accoes armadas dentro do territorio nacional sem o aval da assembleia da Republica?
    Estes facto per si,vem dismentir com as tuas alegacoes.
    As forcas armadas foram usadas ilegalmente e duma forma forjada para fins obscuros,pois,a constituicao da Republica tem leis especificas que regem o uso das FDS quando for necessario para accoes armadas dentro do territorio nacional.
    Jose de Matos,podes me ajudar a colar as leis constitucionais sobre este assunto?
    See Translation
  • José Francisco Narciso Os Bandidos Armados não devem ter nenhuma madriguera no território nacional.See Translation
  • Eusébio A. P. Gwembe Leonel, informações que tive no terreno provenientes das FA deram-me conta de que o uso das FA era inevitável porque as bases de treino da Renamo encontravam-se no mato e, segundo o regulamento militar aquilo era sitio para o qual a PRM não pode/deve ir. As suas acções terminam onde há pessoas enquanto o mato pertence as FADM.
  • Leonel Chisseve Jose Francisco Narciso,assim nao estas a acatar o apelo do teu co-religionario,Eusebio A.P.Gwembe.
    Assim nem pareces padre catolico.So sabes insultar.
    Se nao sabes fazer analise vai continuar com a tua pedofelia.
    Aqui queremos Homens com tomates para o cerebro e mulheres e nao homens com birlindes para criancas-rapazes.
    Se nao sabes analise conforme apelou o teu compadre Eusebio A.P.Gwembe, vai limpar a sacristia porque estas a deixar a casa de Deus ser profanada.
    See Translation
  • Leonel Chisseve Eusebio A.P.Gwembe nao estou a falar da Policia.
    Falo concretamente das FADM.O que diz a constituicao sobre o uso das forcas armadas para accoes combativas dentro do territorio nacional?
    See Translation
  • Vasco Ernesto Muando O uso das FDS é por competência da AR? Nesta guerra entre o governo da Frelimo e a Renamo fica a dever por n motivos mas um deles é insensibilidade dos políticos a voz da cidadania. Os políticos dos partidos vê que para triunfar na esfera económica deve-se apoiar em demasia pela influência política. Os membros da política Moz servem se dela em vez de servir ao povo. Em suma, há ganância em ambos beligerantes.See Translation
  • Leonel Chisseve Vasco Ernesto Muando,nao sei se estas a afirmar ou a perguntar.
    Seja mais claro e objectivo no teu enunciado
    See Translation
  • Vasco Ernesto Muando Quem decide o uso das FDS, caro Leonel?See Translation
  • Domingos Malodzanyama Eu fico para depois, tou numa cerveja de momento.See Translation
  • Leonel Chisseve Quem decide o uso das forcas armadas dentro do territorio nacional para missoes combativas segundo o que reza a constituicao,e' a assembleia da RepublicaSee Translation
  • Jocy Xavier kkkkkk...outras coisas so dao rizox axoes da PRM terminam ond ha pexoas???See Translation
  • Vasco Ernesto Muando Leu bem a constituição Moz?See Translation
  • Eusébio A. P. Gwembe Leo, as FADM obedecem ao PR, seu comandante em chefe. Aqui não foi declarada nenhuma guerra pelo que a AR não entra
  • Domingos Malodzanyama Finalmente vejo as pessoas a defender coisas sem interese, quando defende accoes mortiferos da renamo e para nos dizer o quem pessoal? quando a renamo a meaca-nos o saco quente vai para o governo quando o governo esta para nos defender falam mal do proprio governo.See Translation
  • Vasco Ernesto Muando Eu não tenho a constituição por aqui mas algum dia li o PR ouvindo o Conselho do Estado declara o estado de sítio, emergência ou de guerra. Onde entra AR aqui? Por mim, se houvesse uma discussão séria ao mais alto nível, esta guerra teria sido evitada.See Translation
  • Eusébio A. P. Gwembe As FADM não foram enviadas para combater, Leonel, tem missão de desactivar todas as bases da Renamo. Isto não implica combater. Também estão lá para proteção dos civis. Isto é o que se diz aos militares que para lá vão.
  • Leonel Chisseve Vasco Ernesto Muando,quando eu estiver em casa irei colar essa parte da constituicao da Republica.
    Como sou solteiro,agora estou numa esquina a espera duma daminha.
    Voltando ao assunto,o presidente da Republica nem teve o aval da AR,nem ouviu o concelho do Estado e nem apelou ao concelho constitucional quando ordenou o ministro da defesa para dispachar as forcas armadas para accoes combativas dentro do territorio nacional.
    O PR fala em decretos e nao em ordens de servico.onde esta o decreto presidencial que autorizou legalmente as forcas armadas para agirem?
    Quem nao cumpre leis e' desobidiente ou bandido.Aqui foi cumprida a lei?
    See Translation
  • Leonel Chisseve Okey,ja esta a chegar a minha dama.voltarei a carga depoisSee Translation
  • Manuel J. P. Sumbana Se nâo houve declaraçáo de Guerra as FADM podem entrar em combate? O uso da FIR (polícia) está coberto mas do exército...See Translation
  • Jocy Xavier Eusebio kr mi dizer k FADM sao fracos, kantas bases ja desactivaram?See Translation
  • Edson Guerreiro Não foi Nhussi quem ordenou o assalto a satungira ckaro que na altura ele era ministro da defesa, mas em regimes como o nosso as ordens de ataque estão a carga do presidente da República pk ele é comandante e chefe dss forças armadas, e este outro so cumpriu as ordens, e pelos vistos cumprirá oir muito tempo. Minha opiniãoSee Translation
  • Candido Junior Aldo Ajello considera que existe no país uma turbulência e não uma guerra, disse ainda que Dlakhama procura reforçar o seu protagonismo político do que iniciar uma nova guerra. Ora este posicionamento talvez traduza o entemdimento internacional da questão moçambicana e ao que tudo indica com base na percepção do governo desta mesma questão. Ora se o Governo entende que até ao momento o estágio considerado de Guerra ainda ñ foi atingido porquê então solicitar autorização da assembleia da república para o uso das forças armadas? No contexto actual as FADM se encontram aquarteladas agindo apenas em legítima defesa. As escoltas são da responsabilidade da FIR e aliás têm sido os comandos provinciais a reportar o evoluir da situação no terreno!See Translation
  • José Francisco Narciso Desde quando chamar os Bandidos Armados pelo seu nome resultou um insulto?See Translation
  • José Francisco Narciso No dia 5 de julho temos uma festa na Embaixada Moçambicana em Madrid, eu estou convidado, mas a minha intenção primordial, quero ir a preguntar aos Moçambicanos lá presentes, sim algum ou alguma compatriota está de acordo com o terror de Afonso Dhlakama ao nosso povo..!!! Eu creio que vamos estar quase a maioria residentes na Espanha, por isso tenho essa curiosidade de saber se existe um só Moçambicano aqui residente que está a favor desses malvados compatriotas nossos.See Translation
  • Antonio A. S. Kawaria Essa festa aí na Embaixada de Mocambique ou Consulado de Mocambique na Espanha será interessante. Será de inquérito?See Translation
  • José Francisco Narciso Na Embaixada Moçambicana e não Consulado. Não vai ser uma festa de inquérito meu caro compatriota. Simplesmente por curiosidade minha depois de ver muitos comentários aqui de pessoas a favor que haja no País, um grupo armado que semeia terror na população Moçambicana, e alguns aplaudem e apoiam, algo que em um País como Espanha é impensável. Por certo, a festa é alusiva ao 25 de junho dia de grande Vitória de todo Moçambicano que vai ser recordado de geração em geração até o fim do mundo. Viva Moçambique e Viva o povo Moçambicano para sempre...!!!!!See Translation
  • Antonio A. S. Kawaria Narciso, qual é o teu problema com as opiniões pessoais? E porque achas de direito para fazer inquérito político numa festa de moçambicanos. O que esses mocambicanos que vivem na Espanha vão representar?
    Quero te alertar que é por isso que muitos mocambicanos não gostam de se aproximar das embaixadas mocambicanas porque acham que lá está gente do SNASP/SISE que querem lhes controlar.
    See Translation
  • José Francisco Narciso Kkkkkkkkkk, que mentirosos tornamos os Moçambicanos, por rancor e ódio não sei de qué (????!!!)See Translation
  • Antonio A. S. Kawaria Narciso, rancor e ódio vindo quem? Estou muito atencioso aos teus planos.See Translation
  • José Francisco Narciso Sinto muita pena para ti meu compatriota, mas eu nunca vou apoiar terror contra meu Povo seja qual seja a razão ou motivo desse terror. Se você não vê assim, pois uma lastima!See Translation
  • Cedrickslov Nkhoma

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.