terça-feira, 18 de abril de 2017

AINDA SOBRE A MOZAL (Mais uma reacção dos trabalhadores):

"Isso não passa duma palhaçada da mozal,dizemos nos que estamos sentindo na pele os efeitos dos químicos, altas temperaturas e trabalhos fora do comum para os indivíduos que la trabalham...digo isso por experiência própria de 14 anos de trabalho naquele inferno e sei o que recebi como prêmio para casa hérnia discal e insuficiência respiratória, pneumonisconiose , uma espécie de asma. Vivemos de fármacos eu e os meus companheiros de trabalho e fomos demitidos por mostrar esses documentos e participar o caso na MOZAL. Isso é um absurdo dizer que o trabalho e mecanizado...estupidez desse indivíduo que disse isso. Na minha percepção entendo que a tal máquina é o homem porquê só ele faz o trabalho lá...Como comprovativo, há documentos que o comprovam...o tal médico assistente e a tal de Elizabeth Hendrina du Plessis e ela é uma generalista conforme está registada na ordem dos médicos....como pode está figura contestar uma opinião/
diagnóstico dum especialista (ortopedista,pneumologista) etc?!...que poder tem essa figura para anular ou por em causa uma decisão da junta Nacional, o órgão que emite parecer sobre o estado da doença ou não em Moçambique? Quem lhe acoberta e lhe fornece tanta empáfia (?) para aparecer e contrariar e contradizer um ministério da saúde no seu todo? É INCRÍVEL será que o estado com essas novas tecnologias e registos de números não consiga aceder a estás informações...estranho isso.
Durante todo o processo nós (doentes) fomos a ordem dos médicos em 2015 e tivemos audiência com o bastonário que nos garantiu parar com os desmandos dessa senhora (a médica assistente) pois ela não tinha poder para tal não sendo especialista, fomos a marcha para mediação e a MOZAL foi dita para não recorrer a essas manobras pois atropelava aquilo que era lei, fomos ao ministério do trabalho e falamos com o inspetor geral assim também foram recomendados a mudar e redirecionar as suas acções, fomos a procuradoria e em todos esses sítios a MOZAL passou ilesa e continuo a sua caminhada virtuosa sem que ninguém lhe parasse.
Fomos a junta provincial, a medicina legal e a junta Nacional e a MOZAL alega serem falsos os exames,relatórios médicos e mapas da junta Nacional...como alguém pode emitir um parecer quando não tá habilitada para tal? Afinal a quem se subordinada o posto médico da MOZAL? Repito posto médico desenhado só pra primeiros socorros pode por em causa um ministério da saúde na sua representação da junta Nacional?
Em suma nós já dissemos e nos propusemos a mostrar documentos de todas essas instituições por onde passamos e foi o que foi...sem de mais nos retiramos (doentes)...E DIZEMOS ESTAMOS A DISPOSIÇAO DE MOSTRAR TODA A PAPELADA...TUDO QUE FALAMOS É DISSEMOS ESTA DOCUMENTADO...

- Ex-trabalhador da Mozal
Mostrar mais reações
Comentários
Antonio Ossulande Meu irmao obrigado por atensao que nos arta eu fui tmbem um trabalhador da mozal na construsao mas diziao eles que no fim das obras seriamos tmbem nos atrbalharmos la so nao aconteceu ouvimos q os trblhadores vinhao da univercidade so para merecerem isso? Pena dste governo mas E de lanmentar

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.