segunda-feira, 17 de abril de 2017

“Homem bom”, nove filhos, 14 netos. Morto em direto no Facebook

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA


Robert Godwin Sr. tinha 74 anos. Ia numa rua de Cleveland com um saco na mão quando se cruzou com Steve Stephens. Foi assassinado, em direto no Facebook. E a família não percebe porquê.
Robert Godwin Sr. foi assassinado este domingo, aos 74 anos. Tinha estado em casa de um dos nove filhos
Twitter
Robert Godwin Sr. voltava a casa depois do almoço de Páscoa. Deviam ser mais ou menos duas da tarde. Levava um saco na mão. Como explica a filha, às vezes andava a apanhar latas de alumínio na rua que depois trocava por algum dinheiro. Não que precisasse disso para viver, porque tinha um bom plano de reforma após muitos anos de trabalho no setor da metalurgia, mas para ter qualquer coisa para fazer. Aos 74 anos, tinha nove filhos e 14 netos.
Cinco estados encontram-se numa verdadeira caça ao homem, com Indiana, Nova Iorque, Michigan e Pensilvânia a juntarem-se às forças policiais de Cleveland em busca de Steve Stephens, o homem que transmitiu para o mundo no Facebook Live o assassinato de Robert Godwin Sr.. Começou a gravação no carro, saiu, encontrou Robert na rua, pediu para ele dizer o nome da sua antiga companheira e disparou. Contra alguém que não fez nada.
Debbie Godwin, uma das cinco filhas de Robert, destacou em entrevista ao Cleveland.com que o pai era “um grande homem, um homem bom”. Na véspera, um dos filhos, Robert Jr., tinha destacado a simplicidade do pai como alguém que, além de assegurar que nada faltava à família, gostava de descontrair a pescar no Lago Erie.
Agora, Debbie destaca o tratamento delicado que teve sempre com as suas filhas. “Ele era capaz de comprar as nossas coisas privadas com orgulho. Tinha cinco filhas e não tinha vergonha disso”, confessou, antes de explicar que o pai sempre lhes ensinou que o importante na vida era que tivessem as ferramentas essenciais para nunca estarem dependentes de qualquer homem. “Aprendeu a ser paciente e humilde”, acrescentou.
Era um bom homem. Passou cá por casa de manhã, para vir buscar um equipamento de basquetebol, deu um abraço à minha mulher, despediu-se, desejei-lhe uma boa Páscoa… Quando a detetive apareceu mais tarde, ela nem teve de abrir a boca porque dizia no colete ‘homicídios’. Ainda estamos a processar o que se passou. Não vi o vídeo. Nem olhei para as notícias no meu telemóvel”, disse Robert Jr. no domingo à noite.
Foram entretanto abertas várias contas no GoFundMe para a família, que teve de fazer uma declaração pública para que não houvesse qualquer contribuição. Ainda assim, a empresa contactou a família na manhã desta segunda-feira para garantir que todo o dinheiro reverteria diretamente para a conta da família, o que já permitiu angariar mais de 20 mil dólares.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.